23 de março de 2016

"Claros e Escuros" de Muniz Sodré


Por: Jonas J. Berra   

   O livro indicado é de Muniz Sodré, que é professor emérito da Universidade Federal do Rio de janeiro, pesquisador (CNPq) e escritor com muitas obras já publicadas. Claros e Escuros é dividido em três partes: O Campo Identitário; O Campo da Singularidade; e A Diferença e a Mídia.
    Percebe-se além da qualidade gráfica, estrutural e argumentativa, uma importância histórica, já que o texto possui dezesseis anos desde sua primeira edição. Contudo, sua linguagem é extremamente atual para entender o momento conturbado que estamos vivendo hoje no Brasil.
  Em seu livro, Sodré se empenhou em demonstrar que "a identidade cultural/nacional é uma das principais questões - senão a principal - que marcam fortemente a história intelectual do país" (p. 10). Além disso, o autor procurou analisar a banalização do problema da identidade que foi sistematicamente desconsiderado e até negado pela mídia e pelo mercado.
   Cabe destacar que a obra não é um trabalho especifico de sociologia ou de antropologia, mas um empenho em se pensar a realidade sob o prisma da complexidade que lhe cabe. Isso significa que o autor não apresenta respostas reducionistas e óbvias como temos observado em obras "best sellers" de pseudointelectuais que se pretendem conhecedores de tudo e que, pela arrogância induzem seus leitores à alienação. A obra de Sodré é o oposto disso. Ela reexamina o conhecimento acadêmico, utilizando excelentes referências bibliográficas do campo das ciências humanas e sociais. 
O livro pode ser encontrado na Livraria Vozes (41 32331392), no centro de Curitiba na rua Emiliano Perneta 332.


Nenhum comentário :