21 de maio de 2013

Um Curto Desabafo

Malu Queiroz
-Desculpa, não é trocar de lado, trair a própria pátria, se exilar por livre arbítrio… É só admiração!
Alemanha é coisa séria, é frio. Não, não: é muito frio!!
Não é dizer que não amo o Brasil; mas sinto um especial carinho por isso tudo aqui que tenho vivido, e olha que descobri , sem querer, que meu bisavô era judeu!!!
Não é misturar os fatos, esquecer a História, ou misturar os fatos da História que hoje já não se correlacionam mais…
Eu amo a Alemanha!
Amo as ruas sem crianças jogadas, amo as escolas lindas, cheirosas, com grego, latim, francês  as calçadas…
Sem lixo
Sem desprezo
Sem fome
Sem tristeza.
Tristeza que todo brasileiro tem que ver todo dia, e engolir todo dia. Come quem engole um pão mofado enfiado pela goela.

Por: Malu Queiroz
Estudante de Medicina na Alemanha

2 comentários :

José Galisi Filho disse...

Eu também, Malu!
Quase vinte anos. Aqui somente a polícia tem o monopólio legitimo da força, aqui a lei é igual para todos e é cumprida de maneira implacável. Esta é uma sociedade que superou o machismo patriarcal, escravagista de senzala, chauvinista, boçal e cafajeste da sociedade brasileira, que tem em Nelson Rodrigues seu Maomé e seu "espelho estético". Esta é uma sociedade em que todas as universidades tèm um escritorio de assuntos femininos para verificar e assegurar uma perspectiva nao chauvinista da ciencia e que a hierarquia universitaria nao seja dominada por homens. esta é uma sociedade realmente multicultural, tolerante, aberta, leiga. No ano passado, por exemplo, 2012, houve 876 homicidios em todo o pais!!! E para eles isto é uma enormidade. Os alemaes sabem que nao é possivel mudar a natureza humana, nao ha sociedade sem crime, mas é possivel administrar e se antepipar aos problemas emergentes com a maquina social (die soziale Maschine) sempre vigilante, alerta aos alarmes que tocam em cada poro do cotidiano, de uma briga de familia mais intensa, ate um comportamento associal mais aufffaellig (saliente) por um desvio qualquer de personalidade. eles estao sempre de olho com a terapia. eles estao sempre vigilantes, aprenderam no passado aonde isso leva, mas o Brasil nao, o Brasil tolerou a criminalidade ate a vida do cidadao honesto perder seu valor. é assim que eles administram a droga, por exemplo, oferecem ao cidadao a metadona no lugar da heroina. É assim que eles adminstram os grupos radicais. é assim que quem é tocado pela brisa dessa ordem e pôde pela primeira vez na vida aos 34 anos andar de bicileta, sentir o gosto da liberdade e esquecer o inferno de Sao Paulo, uma cidade horrenda de 5 milhoes de veiculos. Aqui nao ha espaco para ser essperto, malandro, levar vantagem em tudo, certo e dizer que voce é melhor que seu semelhante, pois pertece a uma outra classe social, tem um carro pelo qual paga com a vida na mao de qualquer menor, nao aqui as pessoas se vestem com discricao, nao falam alto, "voce sabe com quem voce esta falando", aqui houve o comunismo de guerra, da destruicao total, em que todos foram IGUAIS num deserto de ruinas e passaram fome, no qual nao importa mais sua classe, patente militar, origem, e em menos de 20 anos de reconstrucao se tornaram uma potencia e um parceiro digno na comunidade das nacoes, porque aprenderam com a historia, com o Apocalipse do mais criminoso regime ja produzido pela especie. Aqui a publicidade na TV se dirige aos pais e nao às criancas para convence-los racionalmente sobre um produto,sem precisar de uma franga como a XUxa Meneguel, mas ela nao tinha nada de alemao, aqui nao tem comercial cafajeste de cerveja, o culto à bunda,pois o Estado proibe que agencia de turismo venda o Brasil com esse tipo de poster e punem os turistas sexuais aqui mesmo, extraterriotralmente, mas nao a nossa policia que protege aqueles que vendem nossa meninas la em recife ou Fortaleza, aqui nao tem empregadas domesticas, Globo, o elogio da safadeza e da senzala de uma cultura agraria. Aqui o aborto é legal, voce e livre para ser o que quiser num mundo individualizado e impessoal de desemprego tecnologico e, do "chao ninguem passa" com a ajuda social minima e seguro desemprego com direito a plano de saude. Claro que a a Alemanha nao é perfeita, há uma pobreza sem nome e expressao politica partidaria, a burocracia engessou a vida e desarma de antemao os confrontos no debate politico, mas tudo é "negociado", para tudo ha uma previsao racional, "comunicativa" e social-democrata, sem favores e paternalismo do nehe-nhe-nem daquela bazofia brasileira. Aqui voce aprende que voce e IGUAL a qualquer um, queria ou nao, pois é a LEI, está na lei e será cumprido, voce queria ou nao. um abraco

José Galisi Filho disse...

Quase ia me esquecendo do mais importante. Aqui existe a frase no cotidiano Du bist selber schuld, voce e inteiramennte responsavel, ou seja, nao faca o papel de vitima, "uprimido", nao venha por a culpa no colonialismo, pois esse discurso esquerdofrenico da vitimizacao nao tem qualquer espaco. Aqui o marxismo é considerado uma ideologia criminosa, asssasina, darwinista, pois o preco que foi pago na Europa central jamais podera ser recuperado. Aqui eles sabem que o marxismo e a "luta de classes" levaram necessariamente a Auschwitz e ao exterminio daqueles elementos "lumpens" e imprestaveis socialmente na terminologia do velho Marx e Engels, daqueles que nao tinham lugar na locomotiva da historia.A esquerda brasileira sequer sabe onde fica Auschwitz