3 de setembro de 2012

O caso 'blog do Tarso'

Por: Everton Marcos Grison

 O blog Reflexão Dialogada tem por meta discutir assuntos relacionados à filosofia, ao ensino, à educação e ao ser humano de modo geral. Nunca foi nosso intuito discutir de maneira pontual política, pois outros blogs já o fazem de maneira competente e elaborada. É o caso do ‘blog do Tarso’. Porém, diante do ocorrido com o Blog do Tarso (http://blogdotarso.com/), meio utilizado para críticas e discussões em relação à política, sentimos o dever em expor nosso repúdio frente aos desmandes que o coordenador do blog citado sofreu. Como aprendemos com muitos filósofos, se a atividade filosófica não suja suas mãos com os problemas que acontecem à sua volta, ela pode ser chamada de qualquer atividade, menos de filosófica.


            Quem assina o blog é Tarso Cabral Violin, professor de Direito Administrativo e mestre em Direito do Estado pela UFPR, ou seja, um estudioso inquieto, que busca elaborar críticas e mostrar lados opostos de moedas que tendem para um lado apenas.
            Este veículo de informação (blog) foi vítima de uma investida fatal. Segundo informações contidas no próprio blog, foi repreendido por ter publicado enquetes em relação à eleição de Curitiba para prefeito. O grande detalhe está nesta reprimenda; uma multa de R$: 212, 820, 00 (duzentos e doze mil e oitocentos e vinte reais).

Pelo jeito o blog havia divulgado enquetes que descontentaram a organização de campanha de reeleição a prefeitura de Curitiba do candidato e atual prefeito Luciano Ducci. “ O Ministério Público opinou e a 1ª Instância da Justiça Eleitoral, por meio de sentença do juiz Marcelo Wallbach Silva, decidiu de forma sensata no sentido apenas de recomendar que as enquetes fossem divulgadas nos termos da Resolução 23.364 do Tribunal Superior Eleitoral" (http://blogdotarso.com/2012/09/01/luciano-ducci-extermina-o-blog-do-tarso/). Mas a situação se agravou de maneira progressiva.
            Descontentes, ainda, com a decisão do Ministério Público, os advogados Ramon de Medeiros Nogueira e Cristiano Hotz, mais os organizadores da campanha, recorreram ao TRE do Paraná, com visitas particulares aos magistrados para que condenassem o blog. A questão central é simples; qual o motivo que leva a uma condenação de mais de duzentos mil reais de multa, por uma enquete que supostamente não seguiu o modelo determinado por uma resolução? Em outras palavras: O que justifica a condenação de uma enquete que dependia da livre manifestação popular via internet?
            Os motivos podem ser muitos, mas um com certeza é central; calar uma voz que desconforta os tímpanos dos poderosos deste estado. A punição não faz sentido nenhum, pois não se trata de crime, mas sim de uma possível inadequação, resolvida com um enquadramento ao tal modelo obrigatório.
            Claramente por traz disso está uma ideologia nefasta que quer mascarar as opiniões contrárias, extirpar os descontentes, promover a apatia e produzir rostos iguais em uma sociedade que é plural. E onde entra a filosofia em tudo isso? Em não se calar, pois filosofia que se cala não é filosofia. Filosofia deve refletir sobre a realidade e frente a isso, se necessário, causar um sentimento de protesto.



A rede social é um campo aberto de disputa, contradição, discussão. Com ela a informação democratizou-se. Surgiu, assim, um meio muito mais rápido do que a grande mídia manipuladora, além de possibilitar uma pluralidade positiva na publicação das notícias. Com a internet não precisamos esperar os jornais televisivos, podemos ver as notícias de maneira muito mais rápida e o que é melhor, com visões diversificadas, críticas, discordantes.
            Esta condenação é absurda e deve ser questiona, pois a Justiça postou-se como matadora. Justiça injustificada, desmedida. Devemos clamar por Justiça para quem precisa, e sem dúvida o blog do Tarso necessita deste clamor. O silêncio em certas ocasiões não reflete protesto, mas indiferença. Colocamos-nos em apoio ao Blog do Tarso questionando a desmedida punição, se haviam irregularidades nas enquetes, jamais uma punição destas tem cabimento. É como condenar com 30 anos de cadeia, alguém que é suspeito de ter quebrado um vidro. Justiça para quem precisa de justiça.

Atualização da notícia: O Blog do Tarso publicou ontem, 02/09/2012, uma detalhada explicação do porque constitui erro a aplicação da multa pelo TRE/PR. Vale muito a pena ver. 

Segue o link da explicação: http://blogdotarso.com/2012/09/02/porque-o-trepr-errou-ao-multar-o-blog-do-tarso-em-r-106-mil-a-pedido-do-luciano-ducci/

Link do blog do Tarso: http://blogdotarso.com

2 comentários :

Anônimo disse...

La meilleure information essentielle est-ce que vous avez essayer de faire très bien l'approche de ce corps de l'itinérance et de leur coup de main. Je suis tellement inspirée à ce sujet, après avoir lu vos articles utiles de cette écrits et vos opinions sur reflexaodialogada.blogspot.ru aussi qui est si attrayant pour faire quelque chose pour ceux qui

Jonas J. Berra disse...

Nous vous remercions pour leurs commentaires sur notre blog! Continuez à regarder!