17 de dezembro de 2011

Aumento de 28% para vereadores segue para sanção



Por: Jonas J. Berra

De um lado as descobertas de "novas" provas (por meio de documentos antigos), que mostram a corrupção promovida pelo governo FHC. Qualquer um já podia imaginar que havia muita coisa errada (e provavelmente continua havendo no atual governo).  Mais próximo de nós, o governo Estadual não dá a mínima aos professores e esquece que eles também deveriam receber o 13º salário (pelo menos antes que acabe o ano). Veja bem, quem não recebe 13º é estagiário, o professor PSS (do processo seletivo simplificado) não é estagiário. Ele é professor substituto. O fato de não haver uma lei não desobriga, do ponto de vista ético, que o professor PSS receba a remuneração correspondente pelo tempo de serviço como qualquer outro funcionário público. 
Ainda mais próximo de nós, à nível de município de Curitiba, os vereadores aumentam seus próprios salários. Algo que deveria ser, no mínimo, inconstitucional. Veja a reportagem abaixo, que relata a atual situação: 

"16/12/2011 | 10:18 | FERNANDA TRISOTTO, SANDRO MOSER, CHICO MARÉS E HELIBERTON CESCA
"Os vereadores de Curitiba aprovaram, em segundo turno, na manhã desta sexta-feira (16), o aumento salarial deles mesmos e a criação de um 13º vencimento. As medidas passam a valer a partir de 2013, primeiro ano da nova legislatura, já que o mandato dos atuais 38 parlamentares se encerra no fim do ano que vem. Neste turno, a votação foi simbólica e não houve contestação por parte da oposição.
Com isso, o subsídio dos vereadores irá saltarde R$ 10,4 mil para R$ 13,5 mil, o equivalente ao salário de um secretário municipal em 2013. O aumento é de 28%. A emenda que cria o 13º salário para os parlamentares também foi aprovada. Ao contrário de outros servidores públicos, os vereadores não recebem esse benefício, mas acreditam que tem o direto ao subsídio com base em um entendimento do Superior Tribunal de Justiça (STJ)."

Veja na íntegra em: 

Veja alguns videos sobre o assunto:



Nenhum comentário :